Cronologia - 1966-1969

Fevereiro de 1966
Elvis inicia as gravações do seu 22° filme Spinout, co-estrelando Shelley Fabares.
Março de 1966
É lançado nacionalmente Frankie e Johnny, não obtendo grande sucesso.
A trilha sonora vai ao número vinte.

Junho de 1966
Paradise, Hawaiian Style é lançado, não obtém grande sucesso.
A trilha sonora chega ao top 15.
Junho-Setembro de 1966
Inicio das gravações e filmagens do 23° filme de Elvis, sendo lançado como 24° Double Trouble.

Setembro de 1966
Inicio das gravações e filmagem do 24° filme de Elvis, sendo lançado como 23° Easy Come, Easy Go.
Novembro de 1966 100
É lançado nacionalmente Spinout, não obtém grande sucesso.
A trilha sonora vai ao número 18.
Dezembro de 1966
Elvis pede oficialmente Priscilla em casamento.
Fevereiro de 1967
Elvis compra 163 acres de uma fazenda no Mississipi, alguns minutos da divisa com Tennessee, não muito longe de Graceland. Após ele presentear Piscilla com um cavalo, ele, sua família e amigos passam a se interessar profundamente por cavalos. Fizeram um pasto em Graceland. Durante os próximos meses, Elvis e seus amigos aproveitaram muito tempo nesta distração.
Março de 1967
Estréia nacionalmente Easy Come, Easy Go, não

Fevereiro-Abril de 1967
Iniciam-se as gravações e filmagens para o 25° filme de Elvis Clambake, este é o terceiro dos três filmes de Elvis co-strelando Shelley Fabares.
Abril de 1967
Estréia nacionalmente Double Trouble, embora tendo saído melhor que os últimos filmes, não obtêm tanto sucesso.

Maio de 1967
Em 1º de maio, Elvis e Priscilla se casam em uma cerimônia privada  para um pequeno grupo de familiares e amigos no Aladdin Hotel, em Las Vegas as 9h30, em seguida uma coletiva de imprensa , recepção e almoço.Os jovens passaram a lua de mel em Palm Springs.
29 de maio de 1967
Elvis e Priscilla vestindo suas roupas de casamento realizam uma segunda recepção no quarto de troféus em Graceland, para os familiares e amigos que não estiveram em Las Vegas.

Junho/Julho de 1967
Iniciam-se as gravações e filmagens para o 26° filme de Elvis, sendo lançado como 27°, Speedway, co-estrelando Nancy Sinatra.
Durante a gravação, é anunciada a notícia da gravidez de Priscilla.
Setembro/Novembro de 1967
Iniciam-se as gravações e filmagens para o 27° filme de Elvis, sendo lançado como 26° Stay Away, Joe.Nesta comédia mais uma vez Elvis interpreta um nativo americano.
Dezembro de 1967
É lançado nacionalmente Clambake, obtendo 15°lugar nas bilheterias, a trilha sonora vai ao número 40

1 de fevereiro de 1968
Priscilla dá a luz a Lisa Marie Presley , nove meses após seu casamento com Elvis. É um momento de grande alegria.
Março 1968
É lançado nacionalmente Stay Away, Joe.
Iniciam-se as gravações e filmagens do 28°filme de Elvis, Live a Little, Love a Little, uma comédia tipo melodrama.

Junho 1968
É lançado nacionalmente Speedway.
A trilha sonora do álbum vai ao 82°lugar no the chart.
Junho de 1968
Iniciam-se os ensaios para o primeiro especial de televisão de Elvis. Uma coletiva de imprensa é realizada em 25 de junho. As gravações são feitas em 27, 28, 29, e 30 de Junho. Conhecido como The ‘68 Special ou The ‘68 Comeback Special, o verdadeiro nome do especial era Elvis.

Os anos sessenta trouxeram grandes mudanças na música e cultura pop.
Mudanças que ocorreram com a ajuda de Elvis, que há mais de uma década havia aberto o caminho quanto ele explodiu em cena com a sua mistura de pop, rock, country, R&B e influências gospel. Centrado em seus filmes e na carreira em Hollywood na década de sessenta, Elvis estava meio distante do atual cenário cultural pop. Ele tinha feito um filme atrás do outro, muitas das gravações foram para as trilhas sonoras dos filmes. Nos anos cinqüenta e início dos anos sessenta os filmes foram maravilhosamente bem sucedidos, mas os filmes após este período apesar de terem sido lucrativos, não foram tão bem sucedidos como os anteriores. Elvis atingiu o nível supremo de frustração com o estado de sua carreira e de todas as limitações em relação a sua criatividade e expressão artística. Ele tinha esperança de se tornar um grande ator, mas Hollywood tinha outras idéias. Suas oportunidades de mostrar o seu verdadeiro talento como ator, foram poucas. Ele estava pronto para uma mudança. Já fazia sete anos que Elvis não se apresentava para uma platéia ao vivo, sentia falta da proximidade de sua platéia, da energia e excitação de uma apresentação ao vivo.

O Especial de 68 inicia-se com Elvis cantando uma nova versão de "Trouble", do seu filme de 1958 King Creole, seguindo com “Guitar Man”, tornado-se o tema subjacente do show. Então, Elvis é novamente acompanhado de dois de seus músicos originais nos anos 50, o guitarrista Scotty Moore e o baterista DJ Fontana (o baixista Bill Black havia falecido já há alguns anos) Eles se sentam juntos no palco em ronda, juntamente com vários outros amigos de Elvis para uma sessão informal , cantando, tocando e contando histórias. Há momentos também em que Elvis fica sozinho no palco interpretando muitos dos seus maiores hits de rock e balada, na qual ele executou uma nova canção, Memories.  

Em um dos segmentos, Elvis falava sobre a origem gospel do rock and roll, seguindo para uma parte do show de música gospel, na qual Elvis estava vestindo 2 peças bordô , interpretando "Where Could I Go But to the Lord", "Up Above My Head" e "I’m Saved"  , apoiado por um grupo vocal feminino The Blossoms, e acompanhado por um grupo de dançarinos - tudo isso para uma produção de um número gospel.

Por volta do final do especial Elvis aparece em uma longa série de números, através da música, dança, karate, em várias situações, interpreta um guitarrista lutando em sua jornada, através dos desafios, perigos e compromissos para seu sonho de sucesso como superstar. Mas algo fica perdido ao longo do caminho. Depois que o sonho é atingido, o homem percebe que ele abandonou o seu verdadeiro eu. Ele decide regressar a suas raízes, fazer o que lhe faz feliz, o que ele faz melhor. Elvis canta “I’ll never be more than what I am” e “little guitar man”.  Fica claro o paralelo criado com a própria vida de Elvis, tornando o seu especial de 68 a representação do regressar do seu verdadeiro eu a sua raiz. Livre dos limites do confinamento de Hollywood, este é o cantor Elvis, o intérprete, o músico, o homem - o verdadeiro Elvis.

No final do especial, Elvis aparece sozinho vestindo um simples terno branco, de pé na frente do letreiro de luzes vermelhas escrito ELVIS. Ele canta uma nova canção "If I Can Dream" escrito especialmente para o show. Os escritores criaram a canção após conversas com Elvis sobre o seu próprio pensamento sobre o que se passava nos turbulentos anos sessenta. Parecia apropriado que ele fechasse o show com uma espécie de declaração pessoal. Seu poderoso e apaixonado desempenho desta canção de esperança para a humanidade é um dos mais brilhantes momentos da sua carreira.
31 de Julho / 28 de agosto de 1969

Elvis agenda um período de quatro semanas, para cinqüenta e sete shows no International Hotel-Las Vegas, que acaba de ser construído e tem o maior showroom da cidade. Elvis reúne os melhores músicos do rock and roll*, uma orquestra, um grupo masculino de vozes gospel e um grupo feminino de mulheres negras de soul e gospel.

Eles ensaiam por várias semanas e estréiam em 31 de julho de 1969. O espetáculo é uma deliciosa mistura do doce arranjo clássico dos hits de Elvis, com o excitante material novo que foi gravado e algumas versões dos atuais e anteriores sucessos de outros artistas.

Outubro/Novembro de 1968
Iniciam-se as gravações e filmagem para o 30°filme de Elvis, The Trouble with Girls (and How to Get into It).
Em Outubro é lançado nacionalmente Live a Little, Love a Little, e não obtém tanto sucesso.
"If I Can Dream", logo após o especial de 68 atinge o 12° lugar no the pop singles chart, em Novembro  torna-se o melhor single desde 1965.3 de dezembro de 1968
O Especial de TV de 1968 , fica como o maior hit da televisão do ano, recebendo varias elogios do público e dos críticos também. A trilha sonora vai para número oito no the pop chart. O escritor de rock John Landau declarou:
Existe algo mágico em assistir um homem que se perdeu e encontra o seu caminho para casa... Ele cantou com um tipo de poder que as pessoas não esperavam de cantores de rock 'n' roll.

Anos mais tarde, o escritor de rock Greil Marcus se lembraria desta forma:
Foi a melhor música da vida dele. Se alguma vez houve música que sangrasse, teria sido esta.
O Especial de TV de 1968 passa a ser amplamente considerado como um dos grandes momentos na televisão pop/rock da história. Após este show tudo muda para Elvis. Ele derrama uma renovada energia criativa em seu trabalho de gravação, é cedo para encerrar seu contrato de filmes e dedicar todo o tempo para shows, este é uma nova e emocionante época de sua carreira. Dezembro 1968
Elvis da uma pausa nas gravações de The Trouble with Girls.
Janeiro/Fevereiro de 1969
Elvis vem realizando todas as gravações em Nashville ou Hollywood desde o contrato com a RCA. Mas agora ele passa a gravar novamente em Memphis, pela primeira vez desde 1955, desta vez no American Sound Studio. Seu trabalho lá realizado será considerado como algumas das melhores músicas de sua carreira, o seu melhor trabalho desde os inovadores dias na Sun e os primeiros dias na RCA antes dele ir para o exército. Elvis tem um excelente material para escolher, coloca o seu coração e alma nas sessões. Ele trabalha com um grande número de músicos de Memphis. Em cada faixa percebe-se o seu sentido criativo, sua empolgação e energia. Este é um alegre trabalho depois de anos de tédio no cinema. Dois álbuns são os resultados destas sessões, que também iriam render em quatro hit singles a serem lançados no final deste ano e no inicio de 1970: "In the Ghetto", "Suspicious Minds", "Don’t Cry, Daddy" e  "Kentucky Rain".

 

Março / Abril de 1969
Elvis volta para Hollywood para filmar e gravar a trilha sonora do seu 31°filme, que seria o seu último, Change of Habit, co-estrelando Mary Tyler Moore. Elvis interpreta um médico do gueto numa cidade do Norte. Mary Tyler Moore e outras duas freiras vão ao gueto para ajudar os problemas de saúde. As poucas músicas do filme são boas e realizadas de forma natural.
Março de 1969
Estréia Charro! Que não obtém muito sucesso.

0

31 de Julho / 28 de agosto de 1969
Elvis agenda um período de quatro semanas, para cinqüenta e sete shows no International Hotel-Las Vegas, que acaba de ser construído e tem o maior showroom da cidade. Elvis reúne os melhores músicos do rock and roll*, uma orquestra, um grupo masculino de vozes gospel e um grupo feminino de mulheres negras de soul e gospel. Eles ensaiam por várias semanas e estréiam em 31 de julho de 1969. O espetáculo é uma deliciosa mistura do doce arranjo clássico dos hits de Elvis, com o excitante material novo que foi gravado e algumas versões dos atuais e anteriores sucessos de outros artistas.
Essa turnê rompe tudo o que existia em Las Vegas, atraindo elogios do público e da crítica. É um triunfo. O primeiro álbum ao vivo de Elvis, Elvis in Person at the International Hotel, Las Vegas, Nevada, gravado durante esta turnê seria lançado em breve.

 

Estes shows mostram um Elvis magro no auge da forma física, com um figurino simples, único, inspirado no traje de Karate, desenvolvido por Bill Belew, que criou todo o figurino para ao especial de 68. Estes são os antecessores do famoso jumpsuits (macacões) que de inicio eram simples, mas que depois de tornaram mais elaborados ao longo dos anos.
Aqui estão algumas das opiniões dos críticos da música:

" Há várias coisas inacreditáveis sobre Elvis, mas o mais incrível é o seu poder de permanecer em um mundo onde as carreiras são meteóricas como tiroteio de estrelas".
-- Newsweek, 11-08-69.


"... Um estilo que se aproxima de uma pura magia. O suor vertendo do seu rosto, ele agora se move com a precisão de um atleta, a graça de um bailarino... sexy, ele trabalha com os instintos de um gênio para dar poesia a uma performance básica de rock ".
-- W. A. Harbinson

* NOTA: A orquestra foi conduzida por Bobby Morris. A banda consistia em James Burton (guitarra), John Wilkinson (guitarra base), Jerry Scheff (baixo), Larry Muhoberac (piano) e Ronnie Tutt (bateria). As vozes femininas The Sweet Inspirations, as vozes masculinas The Imperials. Charlie Hodge como guitarrista, voz em geral e assistência de palco. Ao longo dos anos, houveram mudanças, Joe Guercio tornou o regente. Millie Kirkham, que tinha trabalhado com Elvis nos estúdios gravações, integrou como soprano, mais tarde uma posição assumida por Kathy Westmoreland. Glen Hardin como pianista, J.D. Sumner & the Stamps Quartet tornaram-se o grupo de vozes masculinas. Várias outras mudanças ocorreram ao longo dos anos.


Setembro de 1969
É lançado o 30° filme de Elvis, The Trouble with Girls, e não faz grande sucesso.
Logo "Suspicious Minds", que fora gravado no American Sound Studio se tornaria o single numero 1 desde "Good Luck Charm" em 1962, este foi o seu último número um em pop single, embora ele tenha recebido muitos grandes êxitos.
Novembro 1969

Estréia Change of Habit, o 31° filme de Elvis, não obtendo grande sucesso.

                                                                                                         Fonte: elvis.com

Elvis Presley e Graceland são marcas registradas da Elvis Presley Enterprises.